Fiocruz – Instituto Nacional de Saúde da Mulher, Criança e Adolescente Fernandes Figueira PDF Imprimir E-mail


PESQUISADORES RESPONSÁVEIS E PARTICIPANTES PARA O TRIÊNIO

José Maria de Andrade Lopes
Maria Elisabeth Lopes Moreira
Silvia Cwajg
Olga Bomfim
Jose Roberto Moraes Ramos

A INSTITUIÇÃO

O Instituto Nacional de Saúde da Mulher, Criança e Adolescente Fernandes Figueira (IFF) é uma unidade técnico-administrativa da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) que estabeleceu como sua Missão:

“Realizar pesquisa, ensino e assistência de referência no âmbito da saúde da mulher, da criança e do adolescente, constituindo-se em pólo gerador e difusor de tecnologias nestes campos, bem como em Centro de Referência para o Sistema Único de Saúde (SUS). Para isso, presta serviços assistenciais, realiza investigação científica e ministra ensino técnico e de pós-graduação na área de saúde da mulher, da criança e do adolescente. Desenvolve suas atividades tendo como referência à função social do Estado, as Políticas Nacionais de Saúde e de Ciência & Tecnologia, os programas do Sistema Único de Saúde (SUS), as políticas e diretrizes da Fundação Oswaldo Cruz - Fiocruz e seus objetivos institucionais.”

A busca permanente do fiel cumprimento desta missão institucional tem feito que as áreas de atenção  do IFF desenvolvam competências que possibilitam o desenvolvimento de diferentes atividades de treinamento e consultoria.

Em 2011 foi consolidada e oficializada pelo Governo Federal a missão do Instituto Fernandes Figueira como Instituto Nacional de referência para a área da saúde materno-infantil. Além disso, encontra-se em discussão a nível institucional o fortalecimento da implantação efetiva das diretrizes da Política Nacional de Humanização (PNH) em todas as áreas assistenciais do IFF.  

ÁREA DE ATENÇÃO A SAÚDE DO  RECÉM-NASCIDO

A estrutura, organização e assistência do desta área de atenção demonstram sintonia com as melhores práticas disponíveis. Os resultados obtidos em relação à sobrevivência dos bebês abaixo de 1500g são comparáveis aos dos melhores serviços do país e nos últimos anos verificamos importante melhora deste indicador, especialmente para as faixas de 750 a 1000g e de 1000 a 1500g.

O ambulatório de acompanhamento dos recém-nascidos prematuros existe desde 1982, sendo um dos pioneiros em nosso estado.

A área de atenção em saúde do recém-nascido   compreende os seguintes serviços e atividades:

Alojamento Conjunto: cuidado integrado binômio mãe-bebê, estímulo ao aleitamento materno exclusivo - 800 bebês ano.

UTI Neonatal (doze leitos) e Unidade Intermediária doze  leitos): cuidado neonatal com as principais tecnologias da área - 400 bebês ano.

Unidade Intermediaria Canguru – 4 leitos

Ambulatório de Follow- up: acompanhamento dos bebês de alto risco após sua alta - 3000 consultas por ano e 200 avaliações de pacientes pela escala Bayley.

Ambulatório de Consulta Perinatal: atendimento aos casais ainda na gestação, quando identificada a possibilidade de internação na UTI Neonatal, durante o pré-natal – 140 consultas por ano.

Laboratório de Fisiologia Pulmonar: exame de função pulmonar para recém-nascidos e lactentes nascidos no próprio IFF ou de unidades externas publicas e privadas- 350 exames por ano (é o único existente no Estado).

Ensino: Residência médica em Neonatologia (R3 e R4) e de enfermagem, especialização em enfermagem neonatal, participação dos docentes no curso de mestrado e doutorado do IFF, estágios curriculares para residentes de pediatria e neonatologia.

Pesquisa: linhas de pesquisa em desenvolvimento – Nutrição, crescimento e desenvolvimento  neonatal, Doença Hemolitica perinatal, Fisiologia pulmonar, Avaliação de tecnologias e serviços perinatais, Hipotermia neonatal.

Informação e Avaliação: desde 1986, há um sistema informatizado com dados dos recém-nascidos internados, procedimentos realizados e diagnósticos. Este sistema permite o conhecimento de informações para o planejamento do departamento, a avaliação da assistência e também é fonte para o desenvolvimento de estudos visando implantação de protocolos assistenciais e de pesquisas científicas, além de teses de mestrado e doutorado.

EQUIPE E CORPO DOCENTE

O quadro é composto por 21 médicos com formação em neonatologia sendo 7 médicos com doutorado e  dez  com  mestrado. Todos possuem Certificado de Habilitação em Pediatria com Área de atuação em Neonatologia.

O quadro de enfermagem é composto por 16 enfermeiras, sendo que todas têm especialização em enfermagem neonatal, duas com doutorado,  três com mestrado  e duas estão em processo de doutoramento.

Fazem parte da equipe também um estatístico, uma sanitarista, uma psicóloga e uma médica oftalmologista, todos com o título de Doutor.
A equipe multidisciplinar ainda é complementada por profissionais vinculados a outros serviços: uma assistente social, um fisioterapeuta respiratório e uma fonoaudióloga.

PERFIL ASSISTENCIAL

Principais causas de internação no Berçário:

Prematuridade e suas consequencias
Afecções respiratórias
Baixo peso ao nascer
Afecções cirúrgicas
Gemelaridade
Doença hemolítica perinatal
Infecções congênitas
Malformações congênitas

A integração da assistência com a pós-graduação e a pesquisa tem sido uma característica da filosofia de trabalho do Departamento de Neonatologia.

CHEFE DO DEPARTAMENTO DE NEONATOLOGIA – 2014/2016
JOSE ROBERTO DE MORAES RAMOS